.posts recentes

. GUILLERMO HABACUC VARGAS....

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.links


Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

GUILLERMO HABACUC VARGAS...

Estava eu a terminar mais mil horas extras no meu simpatico local de trabalho quando recebi um email para assinar mais uma petição...sim eu sou rapariga que assina tudo o que é petição, talvês por ser uma revoltadinha nata ou porque de facto às vezes é a melhor forma de demonstrar o meu desagrado face a determinadas situações...

A de hoje era relativamente à tão falada exposição do artista plástico porto riquenho Gillermo Habacuc Vargas...

Sabem do que falo? Não? Então eu explico...

Este Senhor, ao que tudo indica, terá ultrapassado todos os limites éticos e humanos amarrando uma cão vadio (!!) numa galeria de arte, acabandpo morrer no decorrer deste evento e o pior ainda é que o artista terá sido escolhido para representar o seu pais na Bienal Centroamericana Honduras 2008 e ainda ser premiado por tão fantástica obra de arte... Já estão revoltados, já rogaram mil pragas ao sr Vargas?? Pois eu quando recebi o email fiquei verdadeiramente enjoada e revoltada com esta situação (e olhem que eu até nem sou pessoa “chegada” a qualquer tipo de animal...sou medrosa de nascença...)...

Entretanto assinei a petição e googlei o assunto para tentar descobrir mais sobre este assunto...

Habacuc não é um demónio, é um artista plástico conhecido pelas suas posições políticas arrojadas e, por isso, muito conceituado no seu país, a Costa Rica.

Entre 16 e 19 de Agosto, numa mostra realizada na Galeria Códice, em Manágua, capital da Nicarágua, Habacuc exibiu uma instalação – Exposición N° 1 – que viria a causar uma tremenda comoção justiceira entre os amigos dos animais de todo o mundo.
À entrada da exposição havia uma frase na parede («Eres lo que lees») escrita com biscoitos para cães e junto à mesma parede, a um canto, preso por uma corda e um fio de arame, Guillermo colocara um cão vadio apanhado em Manágua. O cão apresentava sinais de mal nutrição e doença, mais um pobre animal entre milhares de outros que deambulam nas ruas da cidade. Os visitantes contemplavam toda esta cena enquanto ouviam o hino sandinista tocado ao contrário. Aos que abordavam o artista pedindo que soltasse o animal ou pelo menos lhe desse de comer, Habacuc recusava sempre. (Que barbaridade tão evidente! Está-se mesmo a ver que o verdadeiro objecto da exposição não era o cão, mas os próprios visitantes - chegar a essa conclusão, contudo, implica pensar antes de falar, pensar ou agir...

Algum tempo depois, precisamente a 4 de Outubro, um artigo publicado num jornal noticiava que a exposição de Guillermo Habacuc Vargas se encontrara envolta em ‘grande polémica’ devido ao facto de o animal ter acabado por morrer à fome na própria galeria. A ‘fonte’ para esta notícia foi uma a Sra Marta Leonor González, editora de um suplemento cultural em Nicarágua, La Prensa. Segundo o seu ‘testemunho’, o animal teria morrido no primeiro dia de exposição.
Podem imaginar o que sucedeu quando a história se espalhou: Guillermo Habacuc Vargas foi crucificado como um torturador e um demónio assassino de animais... e assim se criou a petição de que já vos falei e que até então já recolheu mais de 190 mil assinaturas!

Contudo que realmente se interessava por esta história bastava procurar nas seguintes páginas do Google para descobrir que o cão não só foi alimentado durante os três dias em que permaneceu na galeria como não chegou sequer a morrer!

E como todos temos o direito de nos defendermos e Guillermos não é excepção explicou que a intenção da exposição foi a de «constatar a hipocrisia alheia: um animal torna-se o foco de atenção quando o coloco num local onde as pessoas esperam ver arte, mas não quando está no meio da rua, morto de fome». Explicou também que a exposição serviu para homenagear Natividad Canda, um nicaraguense morto por cães rottweiller.

Surprendidos?

Pois na minha opinião e a de certos bloggista é que “A ética começa em cada pessoa, e cada um deve fazer a sua parte e se o objetivo dessa “obra de arte” era fazer as pessoas repararem mais nos animais, acho que esse tipo de apelação não faz efeito algum nas pessoas. Quem não gosta muito de animais vai achar feio ele estar ali, assim como consideram-nos feios em qualquer lugar. Só ia mesmo fazer um estardalhaço entre os seus protetores.
Por isso, acho que o tal “artista” só queria, na verdade, chamar a atenção para si.”
Egocêntrico ou Excêntrico?? Não sei...Mas vamos lá ser honestos para nós próprios, quem garante que o cão realmente fugiu?quem garante que a informação da Galeria Códicefoi de fato, verdadeira? porque, se eu administrasse uma galeria, pela ordem da lógica não permitiria que esse escandalo fosse confirmado...A questão é que ninguem sabe o que realmente aconteceu e estamos todos a confiar em informações obtidas através de internet.

Fim da História … o Vargas é um herói político e um verdadeiro vanguardista da liberdade de expressão e que atire a pedra aquele que nunca teve vontade de ser estrela por um dia, por uma hora por um minuto…

P:s - eu sei que o texto foi longo, mas assuntos importantes merecem destaque :)

 

 

                                         Misteriously J

 

sinto-me: cansada
música: A Felicidade - Teresa Salgueiro

publicado por thestarsareshining às 01:20

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.arquivos

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds