.posts recentes

. HAPPY B-DAY TO ME!!

.

. A Thousand Years

. Remember what not to do

. UALG - ESGHT 10 anos

. Dias do caraças!!

. Sapatinho lindo de sua mã...

. Wild

. Pois é!

. Encerramento oficial das ...

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.links

Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Ter razão

Se há coisa que me dá prazer é ter razão, epah dá. Ter razão é das coisas que consegue que eu sorria com o meu ar mais calmo, com a sobrancelha levantada e um ar de mete nojo típico de regozijo total!

Este prazer normalmente é maior quando é profissional, porque normalmente pensam que o pessoal da minha idade no turismo ainda anda a ver os barcos passar (protejam bem os vossos lugarzitos porque a era de 84 está a chegar eh eh) que é onde eu de facto consigo ser muito mazinha quando quero, aqui consigo!
A nível pessoal/emocional dá uma sensação especial de tranquilidade como quem tem vontade de gritar ao outro lado “I told you so”…e nem de propósito hoje depois de ter lido um post da Sanxeri e ter comentado aconteceu precisamente o que eu comentei… só se dá valor ao que temos quando o perdemos…
Foi ver-me bater palminhas feita pita de 12 anos, elas tardam mas não falham e esta do só se dar valor depois de se perder deixou-me feliz hoje, confesso gargalhei maquiavelicamente!
É tão bom saber que depois de terem brincado connosco que nem uma criança brinca com um fantoche, de terem espetado a faca e de vez em quando irem lá rodar um bocadinho só para ter a certeza que ainda respira, que ainda está na prateleira se apercebem de um momento para o outro que o encanto acabou e que podem ir à lua e voltarem que simplesmente a “coisa” acabou??? Pior ainda é quando descobrem que já se partiu para outra e até se está relativamente bem?
Epah hoje estou feliz, o que eu tinha previsto, mais uma vez, se concretizou! What goes around comes around and if you make my life, believe me, I will make you’re life harder! (esta frase uso inclusive para as pessoas que trabalham comigo...sim sei ser uma pequena cabrita)
Agora digam-me lá, qual é a necessidade de se “brincar” com uma pessoa, de a enganar, de a iludir só porque sim? Isto não faz parte da minha conduta moral (txi falei bonito agora)e faz-me aflição quem o faz! É porque isto de andar a colocar as pessoas em prateleiras é muito giro e ir lá só quando nos apetece, mas muito sinceramente, o que se ganha com isto?
Se uma pessoa nas suas relações inter-pessoais não consegue ser honesta então não vale a pena. Uma pessoa que prefere ludibriar não vale a pena nem para ir ao café. Se formos todos honestos de inicio não temos todos muito mais a ganhar? Eu pelo menos prefiro verdades duras do que mentiras bonitas!
 
P.S- também sei admitir quando não tenho razão…têm é que me explicar bem por A+B porque é que não a tenho
 
“Os homens deviam ser o que parecem ou, pelo menos, não parecerem o que não são.” do tio Shakespeare
sinto-me: cheia de razão
música: More than words
tags:

publicado por thestarsareshining às 21:26

link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De Miss. M a 21 de Abril de 2009 às 23:19
Estes momentos tardam, mas acabam mesmo por chegar...
Beijocas


De sanxeri a 22 de Abril de 2009 às 09:23
ABSOLUTELY!

Adoro ter razao. E, não é para me gabar, mas geralmente tenho razão. Tenho lá culpa que nao me deem ouvidos...


De Mickey a 22 de Abril de 2009 às 09:54
Acho que estás enganada....


De thestarsareshining a 22 de Abril de 2009 às 09:58
Miss M...tu saaaabes macaca;)

Sanxeri estou ctg!!!

Mickey... NÃO ESTOU NADAAAAAA:p


De P. a 24 de Abril de 2009 às 00:02
gostei da parte do saber admitir quando não temos razão. também é muito importante, mesmo!

**


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.arquivos

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds